podcast - vender docinhos a 1 real
[smart_podcast_player url=”https://soundcloud.com/carolina-tomazetti/sets/podcast-da-brigadeirosa” show_name=”Ep2 – Vender docinhos a 1 real. Será possível?” social_twitter=”true” social_facebook=”true” social_gplus=”true” social_pinterest=”true” social_email=”true” ]
 O download desse episódio irá começar imediatamente.
Voltando ao podcast, no artigo abaixo você encontra a versão escrita dele com os links referenciados.
[clear-line][clear]

Eu já vi muitas pessoas vendendo o brigadeiro a um real e também já recebi vários emails perguntando se esse é um preço bom.

Eu não consigo te dizer se realmente é um preço bom, mas clique aqui e escute o PODCAST da semana passada em que eu faço sobre essa relação de preço. Nele eu te ensino como você pode averiguar se seu brigadeiro está caro, barato ou é o preço certo.

Para calcular seu preço certinho, com todos os custos e mão de obra, veja mais detalhes aqui. 

No início do mês nós fomos para a cidade do meu esposo, uma metrópole de 15.000 habitantes. Bem pequeninha mesmo e uma das cidades do interior de Minas mais arrumadinhas que eu conheço. E, lógico, com a melhor padaria que existe. A padaria da minha sogra. rsss

Nós temos um amigo que recentemente começou um negócio de pipocas, começou em modelo startup. A forma mínima viável de se começar um negócio. Ele investiu o mínimo possível para começar e está dando super certo. Ele não faz pipocas gourmet, faz pipocas normais mesmo. Ele acredita que a cidade não teria público para esse tipo de pipoca.

Entretanto, ele faz pipoca com bacon, pipoca com queijo e o combo pipoca com queijo e bacon. Para o queijo, ele faz uma espécie de desidratação para poder colocar na pipoca. É simplesmente maravilhoso. Mas o que eu quero exemplificar aqui é que ele faz todo o processo, desde a compra, até o produto final, incluso a desidratação do queijo. Afinal, ele ainda está validando o modelo de negócios dele.

Quando estivemos lá no início desse mês, fomos na barraquinha dele, que fica na praça principal da cidade, é claro. E a namorada dele fez balas baianas. Ela me contou que faz um beijinho de coco e passa no caramelo. Divina a bala de coco dela.

Eu tinha 20 reais. Compramos uma pipoca com queijo, claro, um guaraná.

Afinal, pipoca e guaraná é um programa legal…

E com o que restaria eu já estava planejando comprar tudo de bala baiana. Cogitei que ela deveria custar uns 2,50. Daria para comprar 4. E eu já estava feliz.

Mas quando perguntei o preço, ela me respondeu: É um real cada um.

Um real!!!!! Será possível que aqui ela consegue ter lucro com 1 real?

Bom, vamos fazer as contas juntas aqui. Eu e você.

A matéria prima utilizada

Ela fez beijinho de coco. Eu não sei a receita. Então, vou usar de base a minha:

  • 01 lata de leite condensado
  • 01 pacote de coco ralado
  • 01 colher de sopa de margarina

Eu coloquei margarina porque a manteiga está muito cara. Está virando item de luxo. Semana passada paguei R$9,00 no tablete de 200 gramas. Então, a chance dela ter usado a margarina para baixar o custo deve ser grande. E, nesse caso, um pensamento completamente favorável. Se seu público quer pagar 1 real pelo doce, não dá para ser com item de luxo. Não é mesmo?

Para o beijinho a 1 real, é claro que não dá para usar leite moça ou itambé. Estou considerando um de média qualidade. O mesmo para a margarina e para o coco ralado. Estimando os preços ficariam:

  • 3,50 o leite condensado
  • 3,40 o coco ralado
  • 0,10 de margarina

No total: R$ 7,00 a receita do beijinho de coco.

Mas como é uma bala baiana, o beijinho de coco é passado na calda de açúcar. Para a calda de açúcar, os ingredientes são:

  • 300 gramas de açúcar
  • 15 mL de vinagre
  • 4 gramas de cremor tartar

O custo relacionado seria:

  • 0,72 de açúcar
  • 0,03 de vinagre
  • 0,35 de cremor

Totalizando: R$ 1,10.

Então, para fazer uma bala baiana, ela gastou R$ 8,10.

A mão de obra

Como você já está bem cansada de saber, o que custa mais caro na sua receita é a sua mão de obra. Não são os ingredientes. Devido a isso, vamos calcular o custo de mão de obra para fazer a bala baiana.

Primeiro, para fazer o beijinho, o tempo de receita é aproximadamente 7 minutos. Para enrolar os beijinhos, ela deve levar aproximadamente 6 minutos. Para fazer a calda de açúcar mais banhar cada bala baiana, aproximadamente 11 minutos.

E, depois de prontas, ela ainda embala uma a uma as balas. Mais uns 10 minutos de embalagem.

Para custo de preparação, cozimento e finalização, ela leva 34 minutos. Mas, ainda precisamos considerar que ela saiu para comprar os ingredientes. Como a cidade é pequena, é rápido. Vou arredondar esse tempo para uma hora.

Isso tem um custo aproximado de R$ 12 reais. Isso quer dizer que o custo da mão de obra dela é aproximadamente 30% mais caro que o custo dos ingredientes.

Ou seja, se você considera apenas o custo de ingredientes, e deixa de fora a sua mão de obra, está deixando de lado a parcela mais considerável de custo.

Dá para vender docinho a 1 real?

Pelo tamanho da bala baiana dela, eu presumo que teve um rendimento aproximado de 28 balas. E considerado o custo de R$ 20,10 que é o custo total do produto, considerando a mão de obra e os ingredientes acima calculados, o custo por unidade de bala é de, aproximadamente, R$ 0,72. Se ela vende a R$ 1,00, tem um “lucro” de R$0,28 centavos.

Então, da para vender o docinho a 1 real? Dá sim. Mas perceba que a margem de lucro dela é muito reduzida. Isso implica que, ela teria que garantir que sempre que produz tudo, ela vende tudo, que não tem desperdício. Porque as contas que fizemos foram um tanto aproximadas, não consideramos combustível, gás, energia, tempo de limpeza da cozinha. Além do que, se ela quiser um dia expandir seu negócio, essa margem reduzida de lucro vai dificultar muito o processo já que o dinheiro em caixa sempre vai ser bem pequeno.

Na minha opinião, o preço de venda dessa bala baiana deveria ser pelo menos R$ 1,80 até um máximo de R$ 2,20. Mas é claro que tudo depende também da aceitação do público.

  • Será que eles vão achar caro?
  • Mesmo assim eles pagariam pela bala baiana?
  • Está vendendo normal?

E, como ela vende as balas baianas em uma barraquinha, ela tem uma grande vantagem. Uma proximidade grande com seu público. Então é fácil descobrir se esse preço seria ideal. Basta perguntar aos clientes:

  • Gostou da bala?
  • Gostou da qualidade?
  • Achou o preço justo?

As pessoas adoram falar delas mesmas, lembre-se sempre disso. Se você perguntar o que elas estão achando, já que o produto é um benefício para elas mesmas, elas vão adorar falar disso também.

A receita da venda dos docinhos

Se pensarmos em termos de receita de venda, ou seja, o quanto ela ganharia se vendesse todos os docinhos, ela ganharia aproximadamente R$7,84.

Mas vamos fazer uma suposição aqui. Se ela vender a bala baiana por R$1,80, ela teria uma receita de R$ 30,30. E se ela vender por R$ 2,20, a receita subiria para R$ 41,50.

Olhando para esses números, vamos refletir. Se ela vender todas as balas, ela tem um lucro aproximado de 8 reais. Como o custo de ingredientes da bala baiana é de R$ 8,10, ela não consegue nem investir para dobrar a sua produção.

Vendendo a R$ 1,80, ela já conseguiria triplicar, pelo menos, a sua produção e para o valor de R$ 2,20, ela conseguiria multiplicar sua produção para 5.

Ou seja, a margem de “lucro” para a venda dos docinhos a R$ 2,20 é a que vai permitir uma margem melhor e maior de investimento para o seu próprio negócio. Essa margem calculada é de 200% e a do preço de R$ 1,80 é de 150%. Que são margens aceitáveis que conseguem promovem a manutenção e o crescimento do seu negócio.

Agora me conta, você também vende seus doces a 1 real? Consegui te ajudar a refletir melhor com esse preço?

podcast - vender docinhos a 1 real - pinterest

Tem aula ao vivo todas as segundas no Facebook!

Tem sorteio e tira dúvidas também.

Inscreva-se para ser notificada na hora da aula.

Nada de spam. Pare de receber os emails quando quiser. Powered by ConvertKit

Carolina Tomazetti
Carolina Tomazetti

Meu nome é Carol e eu sou empreendedora digital criativa e engenheira de brigadeiros. Eu tenho mais de 2.500 alunas inscritas no meu curso online de brigadeiros que aliás, vai além de receitas, chegando no empreendedorismo, incluso precificação facilitada e vendas genuínas. Fui convidada para falar sobre a Brigadeirosa no Google GDG Sorocaba e no GTalks da UFSCAR. Além de brigadeiros, eu vou te mostrar que seu negócio é muito mais do que ganhar dinheiro. Eu faço o Movimento Empreendedorismo com Alma ::: união das suas habilidades, seus desejos com a lucratividade. Viver com significado liberdade e abundância.

    3 replies to "[PODCAST] Ep. 02 Vender docinhos a 1 real, será possível?"

Leave a Reply

Your email address will not be published.